O Caminho da Evolução


Na vida de todos nós que caminhamos em busca do nosso Princípio Básico, havemos de pisar ou já pisámos no lamaçal que formamos para dele sairmos limpos e subtilizados.

Este caminho de que falo, é para mim o CAMINHO DA EVOLUÇÃO de todos nós, seja de forma consciente ou inconsciente, mas a verdade é que temos Chave e Argolas, Fios que nos sustentam e Reflexos para que todos tenhamos as mesmas oportunidades para um dia alcançarmos o Princípio Básico de onde viemos e para onde retornaremos.

O Pântano a que me refiro é o nosso corpo físico que é parte integrante do Grande Pantanal.
O Grande Pantanal é o Planeta Terra onde fatalmente teremos de estagiar para alcançar os nossos Fios, transmutar as Argolas, reconhecer os Reflexos positivos e negativos e activar a nossa Chave.

Esta alegoria em forma de um grande Pantanal cheio de Argolas, umas de brilho mais acentuado e outras de cor escurecida, umas presas nos nossos pés como que uma força de atracção daqueles que caminham na travessia naquele grande Lamaçal, com os Fios sobre as suas cabeças, como se fossem marionetes; alguns estão caídos, outros caminham em perfeito equilíbrio sobre o Lamaçal e as Argolas; á distância desse Lamaçal uma Luz brilhante como que a atrair aquelas criaturas que, como se fossem robôts, seguem embriagados por aquele HOLOFOTE de brilho maravilhoso a quem eu dei o nome de PRINCÍPIO BÁSICO.

É como um íman que atrai todas essas criaturas de cujos corações sai uma fagulha de Luz em correspondência com o HOLOFOTE á distância.

( texto adaptado da introdução do livro O Princípio de Artemízia de Nuan)
Ocorreu um erro neste dispositivo