Evolução e Progresso

A marcha da Manifestação que constitui a própria Vida segue directrizes bem definidas. A  ninguém  é  dado  violar  as  Leis  que  presidem  à  Evolução.  Segundo  alguns  autores  bem informados,  não  se  deve  confundir  Evolução  com  Progresso.  A  Evolução,  segundo  os paradigmas da Sabedoria Divina, não é uma coisa mecânica como quando algo se transforma em outro algo e este em outros algos, e assim por diante seguindo um determinismo cego. Não, a Evolução obedece a Leis sábias que escapam à compreensão do Homem. 

  No que respeita ao Homem, a sua evolução transcendente somente ocorre como fruto do esforço pessoal e intransferível da auto-realização alcançada através do estudo e pesquisa sobre si mesmo. Enquanto o Homem tiver conhecimento do mundo que o rodeia apenas pela simples consideração  do  intelecto  e  das  emoções,  jamais  evoluirá.  O  Homem  contemporâneo  pouco difere dos seus antepassados no que diz respeito à evolução. Continua sempre sendo aquele ser agressivo e egoísta, pensando somente em si e nos seus, no seu clã, tribo, raça, etc., como ocorria nos primórdios da civilização. O que houve foi apenas o aprimoramento material e tecnológico dos meios de vivência, mas isso não é evolução e sim progresso. 

  Para  que  haja  verdadeira  evolução  e  possa  sair  do  círculo  vicioso  em  que  está aprisionado,  o  ser  humano  deverá  mergulhar  na  profundeza  da  sua  consciência  e  estudar  a  si mesmo,  procurando  eliminar  uma  a  uma  as  falsas  ideias  que  envolvem  o seu  verdadeiro  Ser,  e atirar para longe  as  velhas  vestes que são  as ideias preconceituosas  nas  quais  se envolveu  ao longo de milhares e milhares de anos. Contudo, tal resolução exige um esforço sobre-humano, pois trata-se de um esforço hercúleo mas sem o qual não se dará um passo adiante, mesmo com todo o “verniz” com que se encubram as debilidades pessoais. 

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo