Sociedades Secretas - Templários XV de XX


OS CÁTAROS
segunda parte
Gênesis
"Enki soube que os seres humanos ao Ter acesso à árvore do
conhecimento e da planta do nascimento, poderiam eles mesmos
tornarem-se como deuses. Mesmo Jeová reconheceu isto e Gênesis
indica que quando Adão comeu o fruto proibido Jeová disse:

"o homem torna-se como um de nós." (Gen 3:22) Enki o sábio, guardião da árvore do conhecimento , teve também
um outro nome na tradição hebréia. Chamavam-no Sama-El, porque
era o senhor designado de Sama na Mesopotâmia do Norte.

Os ensinos das antigas escolas de Mistério era muito
específicas sobre as árvores da vida e do conhecimento e
emularam os ensinos de Enki, ele mesmo. Diziam: nada é obtido
simplesmente querendo e nada é conseguido abandonando a
responsabilidade a uma autoridade mais elevada.

Os registros dos Sumérios relacionam que o filho de Caim, rei
Etana usou a planta do nascimento para gera seu próprio filho,
rei Baali - e a planta do nascimento foi associada diretamente
à longevidade individual e relaciona-se à atividade da
glândula Pineal; a essência pura de Anunnaki, o néctar de
excelência suprema. Nesta consideração , o Anunnaki (planta do
nascimento) "flor" (ou lírio) foi o corpo portador , o
transmissor do alimento rico da Matriz (mãe).

Foi chamada também a rosa de Sharon (da palavra Sha, significando a
"órbita" e o ra da palavra, relacionando-se ao templo final
"da luz".

O significado altamente venerável desta palavra é feita
aparentemente na canção esotérica da bíblica de Salomão, que
de forma messiânica proclama: "Eu sou a rosa de Sharon e o
lírio dos Vales" (can 2:1)

Considerou Ter-se tornado qualificado para rei quando alcançou
um estado predestinado de lucidez de coinciência - um estado
quando suas aptidões para a sabedoria e a liderança tinham
sido realçadas - há um reino chamado Malkú. Era desta palavra
Malkú Mesopotâmica que os Hebreus derivaram suas palavras
malchus (rei) Malkhut (reino).

Somente em épocas muito recentes , médicos cientistas
identificaram a secreção hormonal da glândula pineal, isolando
em 1968 a melatonina , que significa "o trabalhador da noite"
e que reage fortemente à luz. Pela virtude de seu
condicionador corporal com a melatonina suplementar e outras
secreçoes hormonais , considerava-se que estariam os príncipes
na escuridão (noite) e ganharam sua consciência (luz),
adquirindo potências acima do normal e a longevidade da
estrela- o sangue lunar do fogo das rainhas do Anunnaki e das
mulheres de escarlate.

A inquisição católica brutal da idade média perseguiram todos
os chamados Heréticos que acreditaram no sangue messiânico
real (o sangraal). Muitas das vítimas foram classificadas como
ocultistas e bruxas que supostamente pertenceriam ao culto
herético de Draco , príncipe da escuridão. Foram proclamados
pelas autoridades da igreja como vampiros.

Já foi mencionado que o culto antigo egípcio do dragão há
quatro mil anos é operativa até hoje.
Há alguns séculos atrás um proeminente chanceler da corte, era
o príncipe Vlad III, da Transilvânia que construiu a cidade de
Bucareste. É conhecido também como drácula "o filho de Dracul"
- o nome por que seu pai era conhecido na corte - e assim, as
escavações arqueológicas foram trazidas sob o controle estrito
e os financiamento tiveram de ser aprovados pela Grã- Bretanha
por autoridades recentemente designadas.

Um destes, o fundo da exploração do Egito, foi estabelecido em 1891 e , na primeira
página de seu memorando e artigos de associação indica-se que
o objetivo do fundo é promover o trabalho de escavação com a
finalidade de elucidar ou ilustrar as narrativas do VT. E que
nós só seríamos informados (o público) se pudesse ser de
encontro às velhas escrituras e , qualquer coisa que não
suportasse as velhas escrituras , não seríamos informados.

Uma descoberta importante bíblica é a Phoenix e da pedra de
fogo. Dentro do livro de Exodus , uma montanha bíblica
significativa é nomeada na península do Sinai - o monte de
terra triangular que se encontra acima do mar vermelho entre o
golfo de Suez e o golfo de Aqabah. No VT é chamado Monte Horeb
e a seguir é chamada Sinai. Foi nela que Moisés viu o arbusto
ardente e recebeu os dez mandamentos.

Não havia nenhuma montanha com esse nome até 300 d.C. O VT é
uma tradução de um trecho hebreu compilado há 1000 anos.
O Monte Sinai hoje fica no sul da Península e seu nome foi
dado por monges cristãos 1700 anos após Moisés. Existe lá o
Monastério de Santa Catarina.

Seria este o monte de Moisés?
O livro de Exodus explica alguma rota feita por Moisés a
partir do delta do Nilo, seguindo as regiões selvagens de Shur
e Paran à terra de Midian (norte do Jordão até hoje). Horeb
significa deserto e a montanha que fica próximo a essa rota ,
tem 2600 pés e fica onde hoje é chamado "Serábit" ou Serábit
El-Khâdim.

Em 1890, o britãnico Willian Flinders Petrie, Egiptólogo,
professor da universidade de Londres, fez uma expedição no
Sinai. Publicou os seus resultados mais adicionou a seu
relatório o fato que esta informação não seria disponível
oficialmente a todos, e que receberiam apenas os mapas e um
esboço geral. E , depois não quis mais retornar as pesquisas.
L. Gardner questiona se Petrie tinha descoberto o grande
segredo da montanha sagrada de Moisés.

Baseados nos achados arqueológicos de Flinders Petrie, sabe-se
que foi encontrado um laboratório alquimista , onde o ouro era
derretido por vários processos para produzir o pó, , conhecido
como "estrela de fogo" (Starfire)

Acreditava-se que a ingestão de certa quantidade deste pó,
alimentava faraós e dava-lhes propriedades mentais ,
aumentando suas propriedades, pensa-se que estimularia a
glândula pineal que é associado por sua vez ao 3° olho.
Os ocultistas costumam instalar-se em locais de forças
eletromagnéticas e harmônicas (Rennes, Carnac, etc.)

Continua...

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo