Sociedades Secretas - Templários VIII de XX


OS LUGARES SANTOS

4.1 - VALLETA , MALTA (Hospitalares)
Entre suas características originais, possuía uma série de albergues (pousadas) , representando áreas da Europa , tais como Aragão, França, Alemanha, Provence, Castilha, Itália e Inglaterra.

Na costa norte da ilha está a Bahia onde São Paulo naufragou na sua tentativa de chegar em Roma.

A presença dos cavaleiros permanece, com várias estruturas e fortificações que comemoram locais com significado religioso; mas mais proeminente é a do castelo do mar de Sant’Angelo, o forte de St Elmo e o subúrbio cercado de vittoriosa , abrangendo dois promotórios que proveram um porto natural facilmente defendido. Todos esses pontos tornou-se a cidade de Valleta.

A cidade foi nomeada em homenagem ao grão-mestre Jean
de la Valette, veterano do ataque de Rhodes sendo considerado
como o defensor próspero de malta contra os Turcos Otomanos.
No chão de um quarto estão 375 tabletes (lajotas) de mármore ,
cada uma ricamente decorada e registrando as ações da Ordem.
Este quarto é conhecido o mausoléu de cavalheirismo.

O grande hospital - contendo um dos quartos maiores em toda a
Europa - é o ponto alto da construção médica hospitalária. O
pupilo principal mede 185 pés de comprimento por 35 pés de
largura, com 31pés de altura (pé direito). Construído por
volta de 1570 e está atualmente desativado.

Foram observados padrões rígidos de limpeza e higiene , pelos hospitalários,
que cuidaram dos pacientes usando utensílios de prata para
assegurar higiene, além de contarem com um corpo de cirurgiões
da Ordem, considerados como os melhores e mais bem treinados
de toda a Europa. A cidade foi tomada por Napoleão Bonaparte
em 1798 sem resistência. Reduzidos a alguma propriedade de
terra em edifício em Roma , os hospitalários buscaram consolo
nas origens de sua Ordem e devolveram suas regras.

Com o tempo, com o reaparecimento de seu poder e prestígio, foi
devolvida a sua propriedade dentro de Valleta.
CASTELO DE MARIENBURG, POLÔNIA (Teutônicos)
A sede dos cavaleiros Teutônicos na Prússia Oriental (agora
Polônia), castelo de Marienburg foi construído originalmente
em 1276 pelo grão mestre Von Winrich Kniprode como uma
fortaleza funcional e sua importância foi estratégica para o
comando e sede dos Teutônicos por volta de 1309.

Como os cavaleiros ampliaram seus territórios e trouxeram paz
para a área, o castelo tornou-se um magnífico hotel para os
nobres visitantes e cavaleiros que quiseram tomar parte nas
campanhas da Ordem.

Reformados completamente durante o 19 ° século, foi
bombardeado pelos aliados que o reduziram a ruínas durante a
Segunda guerra mundial.

O governo polonês devolveu o castelo aos Teutônicos como meio
de restabelecer a tradição e manter o local histórico.
CAPELA DE ROSSLYN, ESCÓCIA (Templários)
Três milhas sul de Edinburg e sete milhas da antiga sede dos
Templários, na Escócia, em Balantrodoch, está a aldeia chamada
Rosslyn.

Empoleirado na extremidade de um desfiladeiro sobre a cidade
encontramos a capela de Rosslyn - gotejando tão pesadamente
com esculturas góticas, nórdicas e Célticas que parecem ser
parte de algo maior. Esta era a intenção.

Pretendia-se originalmente que a capela de Rosslyn fosse a capela da
senhora , parte de uma estrutura maior que pretendeu ser a
maior Catedral na Europa. A falta de capital e a necessidade
de atenção em outro lugar (?) impediu a obra de ser completa.

O interior da capela que teve essas fundações iniciadas em
1446 , contém muitas imagens esculpidas além de padrões
geométricos e símbolos que são muito populares entre os
freemasons .

Continua...

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo