MENSAGENS DOS SERES DE LUZ

Mestres e seus nomes.

Muitas pessoas valorizam os nomes e graduação das entidades, as entidades ao canalizarem as informações, usam o ego da pessoa. Assim como só usam na sua maioria palavras e chavões do conhecimento do canalizador.

Não usam palavras que o canalizador desconheça pois isso iria provocar o que chamamos de choque vibratório, afectando assim a mensagem.

O ego das pessoas leva a que todos se identifiquem como mestres pois a humildade infelizmente não é a ferramenta mais comum entre os encarnados, valorizando assim por hierarquias.

Tenho recebido mensagens lindas de espiritos pouco evoluídos, tão lindas quanto as dos Mestres.

Espíritos Mestres , são espiritos do patamar de jesus cristo.... mas na sua sabedoria, eles sabem que os nomes e galões, são uma concepção nossa.

Nem sempre é possível as entidades, espiritos, mestres, ou outros nomes que queiram chamar, dizerem um nome porque preservam suas vidas anteriores para evitar mistificações.

Dentro das ciências esotéricas algumas vidas anteriores de alguns são conhecidas e de outros não.

Os mestres não dão valor aos nomes, alguns que conheço dizem que não importa quem são mas sim pelo que estão, como não dão valor ás suas encarnações anteriores. No decorrer das suas evoluções tiveram mil rostos e mil nomes, e podem plasmar nas mentes dos seres humanos uma das muitas vidas e muitos rostos que tiveram.

Geralmente usam como critério aquela encarnação que mais se sintonize com a alma daqueles a quem precisam transmitir algo.

O ser humano é que precisa de nomes, imagens, figyras, rótulos para, através dos seus cinco sentidos humanos, acreditar. Só que isto é uma ilusão do nosso mundo tridimensional.

O importante não são os nomes ou as imagens e sim o que estes seres transmitem, as suas vibrações energéticas, os seus ensinamentos, sua experiências, toda a sabedoria que conquistaram vida após vida e tudo aquilo que ajude o ser humano a atingir uma expansão maior da sua sensibilidade, sentimento, consciência, mente e alma para que conheça a verdade que reside na sua alma e através dela tornar-se livre.

A preocupação com os nomes, seus rostos,e encarnações passadas confunde mais do que ajuda. Um exemplo típico disto relaciona-se com o Mestre Saint Germain, e pode gerar confusão para quem verdadeiramente o vê. Na realidade Saint Germain não se apresenta na hierarquia ou aos discípulos na figura de Saint Germain do século 18 mas sim como Rakocxy.

Os verdadeiros Mestres de Luz não gostam de ser adorados nem idolatrados. A correcta actitude em relação a eles é sentir as suas vibrações e as energias que emanam de seus ensinamentos e de suas almas.

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo