Incorporação Espiritual


Incorporação Espiritual, Mediuns e Mediunidade

Muito se fala, hoje mais que ontem, de Leis Naturais ou Leis da Natureza, ou como as queiram denominar.
já ouvi tanta "teoria filosófica" que por vezes penso:
tantas religiões com seus dogmas, tantas filosofias ditas por tão bem falantes senhores, tantos centros espíritas de tantas teosofias e com tanta forma de fazer chegar a informação a mais pessoas, porque teimam em divulgar informações propositadamente (?) erradas?

Dizia-me um amigo e irmão fraterno Papalus de Atenas:
"a informação é passada propositadamente errada por uns, para a não divulgar, mas mantendo o interesse; transmitida errada por outros, porque falam, falam, falam, mas sabem menos do que aqueles a quem querem ensinar".

Cultura não é sinónimo de inteligência; assim como a inteligência não está no cérebro, a dita cultura não está no tálamo.
"Mestre é aquele que desce ao patamar do aprendiz, pois sabe que o aprendiz não está ao seu nível".

Muitos dos ditos cultos, com "palavrões e chavões que poucos entendem, para que quem os ouve os tome por muito inteligentes, não passam de vendedores de teorias, sim, vendedores, pois são bem falantes que enriquecem á conta dos leigos e dos buscadores de informação.

O mundo está ávido:
De informação espírita e espiritualista, então, aparecem os oportunistas que tiram dividendos das necessidades alheias, que não fazem mais do que enriquecer com palestras onde ganham mais dinheiro em 2 horas, que um trabalhador num ano de trabalho árduo.

O trabalho espiritual não se vende:
O trabalho espiritual está ligado á lei de causa e efeito, á lei karmica e á lei do amor entre outras. Todo o ser humano é médium, se todo o ser humano é médium quer dizer que não é um dom de alguns, uns fingem saber,ver ou sentir; outros não querem saber; outros fazem negócio disso e outros ainda (poucos) respeitam.

Seria impossível escrever aqui tudo sobre tanto; vamos abordar ligeiramente, para algum esclarecimento, os temas: Mediuns e Mediunidade; Incorporação Espiritual e Leis da Natureza.

Como disse anteriormente:
médium é todo o ser humano, todo o espírito encarnado nasce e é médium, quando se diz a alguém que é médium, não se está a dizer que ele é diferente ou que tem um dom, acontece sim, que essa pessoa vem nesta vida com a missão e provação de ter que trabalhar espiritualmente em prol do seu semelhante; não se vende isso, ao fazer negócio com isso, a paga kármica será que numa próxima vida, virá com problemas espirituais, a precisar de muita ajuda, e só encontrará locais onde tem de pagar sem nunca encontrar a ajuda para o problema.

Porque tem de trabalhar como médium?
Porque o seu karma é tão grande, a "sua dívida" é tão grande, que para a saldar mais rápido nasce com essa "ferramenta" para assim diminuir o seu karma e não ter de pagar de outra forma, como por exemplo em doenças ou provações maiores, "cá se fazem cá se pagam". Interessante também salientar, que essa pessoa a trabalhar como médium num centro espirita, só chegará até ela, as pessoas a quem deve, a quem ele directamente no passado fez mal. Portanto, quando o médium diz que tem um dom, que faz o bem, que faz isto ou aquilo, verdade seja dita, faz o bem sim, mas é a ele próprio, pois o karma é seu, ele paga directamente a dívida àquele de quem a contraiu, "não adianta pedir o empréstimo ao millenium e pagar as mensalidades ao totta".

Quanto á sensibilidade:
Quando se diz que a mediunidade está mais ou menos desenvolvida, isso não é um dado adquirido, espiritualmente nada é um dado adquirido, pode mudar a qualquer instante para pior ou melhor, um médium pode mudar a sua vibração mais facilmente do que uma pessoa sem essas faculdades desenvolvidas, se pensarmos que um espírito obsessor, entra num bar, leva 20 segundos a colocar 8 homens á pancada e no final nenhum deles sabe porque ou como começou tudo aquilo, isso mostra que não passamos de marionetas, a diferença está em quem mexe os cordelinhos.

Incorporação espiritual:
Há uns meses, estava a ver televisão, quando uma médium de umbanda, explicava em frente ás câmaras de televisão, que a incorporação espiritual, é um espírito que entra dentro dela e que depois de desincorporar fica muito cansada e desvitalizada.
É verdade que fica desvitalizada, porque no umbanda assim como no kandumblé trabalham com espíritos ignorantes, esses espíritos não se sabem alimentar de cima, então, alimentam-se da vitalidade dos médiuns, daí a desvitalização, são espíritos que desencarnaram mas ficaram aqui, presos ao materialismo ou a vicíos, não subiram, daí não saberem sequer que podem alimentar-se de cima quanto mais fazê-lo.

Nunca vi um espírito ou uma entidade ter de fumar ou matar galos, fumam os viciados e isso é vicio terreno, não do astral, mata galos quem precisa da vitalidade do recém morto, neste caso o galo, o matar do animal, simboliza para esses espíritos desencarnados o matar de um ser humano, é um ritual de morte.

Assim como o ritual ou hábito de acender uma velinha a uma Nossa Senhora para a iluminar.
Quem precisa de Luz? a Nossa Senhora ou nós? já agora, Luz (espiritualmente falando) é conhecimento, equilibrio, paz, harmonia, amor. Uma vela dá essa Luz? não conheço ninguém mais equilibrado por acender uma vela, já experimentei, passo a ver melhor se estiver antes ás escuras, durante o dia nem isso.

Incorporação espiritual, ou seja, a incorporação de espíritos (lembrar que quem incorpora é o médium e não o espírito), tendo por certa a máxima "dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo", se o acto de incorporar, é um espírito que entra dentro de mim, de duas uma, ou eu sou ôco e vazio por dentro; ou a física estava errada quando provou a máxima.

Como médium trabalhador há uns anitos, já incorporei mais de 200 entidades e espiritos diferentes, sem nunca ter sentido que entrassem dentro de mim.

Como se processa afinal a incorporação espiritual?
O ser humano tem 49 chakras os mais falados são 7, os chakras são válvulas (só recebem energia, não emitem) de um sentido único, quando alguém diz que "mandou uma energia pelos chakras", não sabe do que fala, a energia emite-se, através de um comando mental, pelos olhos místicos, esses sim emitem e recebem, os chakras só recebem, os chakras estão alojados no duplo etéreo, segundo corpo, corpo sensor, ou como lhe queiram chamar, este segundo corpo (já provado pela fisica que existe e pesa entre 8 e 72 gramas), é o segundo corpo da escala dos 7 corpos, o ser humano é formado por 7 corpos, então, os chakras estão alojados no duplo etéreo, têm uma forma parecida á de um funil, estando a boca do chakra alojada no duplo etéreo e a ponta do "funil" no corpo físico ou corpo denso; a ponta do chakra está por sua vez ligada aos plexos (entroncamentos de nervos junto aos orgãos principais do corpo), os plexos são como um molho de vimes atados ao meio, um dos lados são ramificações nervosas que ligam ao orgão ao qual pertence, as ramificações do lado contrário ligam á medula espinal, a medula espinal é uma "auto estrada" directa ao cérebro.
Então, cabe dizer que:
Na incorporação espiritual, o espírito liga-se ao chakra como uma torradeira é ligada á tomada de corrente eléctrica, por esta via a sua energia chega ao cérebro do médium, comandando assim a mente e corpo do médium, nunca vi uma torradeira que em vez de ligada á tomada eléctrica, fosse colocada dentro do quadro eléctrico, ou pior, deitada á água da barragem onde a energia é gerada. É por isso que quando uma pessoa é obssediada por muito tempo, pode sofrer de doenças, principalmente doenças nos orgãos do corpo ao qual o chakra usado pelo espírito está ligado.

As leis da Natureza:
São 72, tantas quantos os génios do universo ou deuses como alguns lhes chamam, a lei karmica, a lei casual (ou causa e efeito) e a lei do Amor, são apenas 3 dessas leis.

A lei do Amor:
Diz que devemos ajudar (por amor, não por interesse monetário ou outro), todos os que nos peçam ajuda, impor a ajuda é interferir no karma do outro e aumentar o nosso, esta lei sobrepõe-se a todas as leis, é a lei das leis.

“As ostras que produzem pérolas, são aquelas que um dia foram incomodadas por um grão de areia".

A lei de Causa e Efeito diz que:
Toda a causa produz um efeito e todo o efeito tem uma causa, esta lei diz também que teremos que passar por tudo aquilo que fizermos passar ao nosso semelhante, quem aborta será abortado mas com vontade de nascer, ou virá numa outra vida, a desejar ter filhos, mas só conseguirão ter cãezinhos de estimação, esta lei é tão precisa, que se por um acaso, alguém teimar com outro que uma folha de papel é feita a partir de tijolos, mesmo detentor da verdade, pagará se o seu interlocutor se enervar, pois a lei diz que mesmo detentor da verdade, é a sua verdade, não a pode impor ao outro.

Quanto á lei kármica:
Está ligada directamente á lei do amor e á lei de causa e efeito.
O karma é adquirido e pago a cada instante da nossa vida, pelo que somos, pensamos e fazemos, a nós próprios, aos outros e á natureza.

Não adianta chorar sobre leite derramado, lamentar que isto ou aquilo, adianta sim, mudar a partir de hoje, deste instante, ser diferente, mas isso dá trabalho.
Então, choramos hoje e continuamos iguais amanhã, egoístas e materialistas.
A boa acção de hoje paga o karma negativo de ontem e cria o karma positivo de amanhã, esta dualidade é que confunde muita gente, o karma é a bagagem que trazemos á nascença, são "duas malas", uma com as provações (o karma negativo), aquele que temos de saldar por dívidas do passado, outra mala com missões, as coisas boas, ajudas que nos chegam ao longo da vida, espirituais ou fisicas, bem estar, etc.

Uma vez disseram-me:
Se Deus existisse, lá aconteceria isto? eu que não faço mal a ninguém, sou trabalhador, ajudo quem posso e nunca tenho dinheiro, ando sempre doente, há pessoas que são tão más e têm muito dinheiro.
Em primeiro lugar, se o outro tem dinheiro hoje, é porque no passado "criou karma positivo" nessa área, resta saber se com o uso de hoje na próxima vida o terá, quanto ás dificuldades desta pessoa, se não tem dinheiro, porque será?

Se é doente da maioria dos orgãos do corpo, será que no passado não fez mau uso dos mesmos? pode ter sido um cientista que usou orgãos de seres vivos, pode ter sido uma pessoa que poluíu, ou pode ser as duas coisas juntas, um empresário, que por falta de respeito e bom senso, não ligava á poluição, ao ambiente em que os funcionários trabalhavam, em prol do dinheiro, o certo, é que hoje não tem uma nem outra.

Muitas pessoas dizem que se acontece isto, é porque eras aquilo, sendo que a maioria nem sabe o que está a dizer. A lei karmica não é linear, tanto quanto a fazem parecer, nem sequer má como dizem e temem, o karma é amor, o ser, instintivamente paga as suas dívidas, instintivamente quer repor as energias que alterou.

A lei kármica não é castigo Divino, é a ajuda, a forma de fazermos o que queremos fazer instintivamente, livres da poluição social, num estado de consciência que normalmente só temos na hora do sono, muitas pessoas tomam a decisão de pagar o seu karma durante o sono, não estão sob a influência do ego, claro que, acordados não o lembram e então é Deus que é injusto.

A diferença entre o nosso estado de vigília e o estado consciente, eu diria que é semelhante a quando fazemos algo de errado e ao sofrer a paga da coisa no momento da dor, dizemos que nunca mais fazemos isto, este pensamento dura um instante e apenas foi provocado pelo medo, enquanto que, o primeiro não é provocado pelo medo, mas sim pelo senso de direito e pelo amor que emanamos fora deste corpo e livres de vícios materiais.
A prova que Não existe um Deus castigador, é a lei quarta, a lei do livre arbitrio, esta lei diz que somos livres de escolher o caminho que queremos, somos livres de fazer o que queremos, seja certo ou errado, mas a lei não diz que não temos de receber ou pagar na mesma moeda, quem semeia ventos, colhe tempestades.

É lamentável que não hajam mais escolas místicas em portugal, apenas conheço duas, contudo, acredito que um dia haverá muitas mais, até lá, sejamos nós mesmos a nossa escola, e a nossa consciência o nosso professor ou mentor, deixemos que o caração seja o guardião da mente.
Não aceitemos gurus, mestres e demais pessoas que se auto intitulam desta ou daquela forma.
O espiritismo, o espiritualismo, a mistica, o misticismo, são sérias o suficiente para não serem mal usadas, maltratadas ou mal explicadas, mal usadas podem causar danos, mal explicadas confundem e enganam.

Deixem-se de filosofias baratas, que só servem para enaltecer o ego e encher a carteira de alguns, o ego precisa de ser contrariado, educado e não enaltecido, as palavras caras e muito bem estudadas não curam doenças nem encaminham espíritos, até porque ,um espírito desencarnado não é mais inteligente porque morreu, ele é o mesmo que era em vida, o mesmo bêbado, o mesmo fumador, e tão leigo agora como antes com a sua 3ª classe.

O que mudou para estes espiritos?
desencarnaram, ou seja, despiram este corpo fisico, sabem que nos vêm e nós não os vemos, sabem que a morte não existe pois eles são estão vivos, e nós, só sabemos dizer que acreditamos na vida depois da morte quando um morto nos vier contar, ele não precisa vir, eles já estão aqui.

Neste momento, você não está sózinho ao ler este texto, a sua vibração já atraíu, se é bom ou mau espírito depende do seu campo de atracção, o certo é que eles vêm e contam, através da incorporação, através da psicografia, através da intuição, etc. etc. o certo é que quem pede provas, não as vê porque não quer.

O pior cego é aquele que não quer ver.

Quer provas?
Pense em si mesmo, na sua vida, nos quês e porquês dos seus problemas, as provas estão em nós.

19 comentários:

Anónimo disse...

fiquei extasiado depois de ler este texto.faz todo o sentido o que diz e da forma que o diz, muito se lê sobre estes temas, mas poucos são tão esclarecedores. ou sabe o que diz,ou é um grande contador de istórias (sem H), penso que é o primeiro. Pena não abundarem pessoas com estes conhecimentos que nos esclarecem de uma forma simples e eloquente.
parabens.

Cristina Paiva disse...

pode me dizer onde encontro um centro espírita bom? preciso de ajuda e não sei onde ir. moro em Lisboa como posso entrar em contacto consigo nem que seja só para falar?

J.C. disse...

Dª Cristina, posso indicar um centro espírita em lisboa ou outro no forte da casa perto de Alverca.
o do forte da casa está de momento fechado e é nesse que trabalho, eu e um grupo de amigos dispostos a ajudar. o de lisboa esta a funcionar e também aí encontrará um grupo de pessoas muito boas e com muito amor para dar. se quiser pode mandar um mail para ideiablog@netideia.com e através do mail darei a morada dos centros ou o meu telefone se me quiser ligar. terei todo o gosto em ouvir a senhora. namastê

J.C. disse...

Ao anónimo que deixou aqui a morada de um centro espírita, peço desculpa por não ter publicado a mesma. Em primeiro lugar porque não se identificou, em segundo lugar porque conheço o Centro em questão e não o posso aconselhar (frequentei durante alguns anos e...), em terceiro lugar nem o Centro Espírita que frequento aqui ponho o endereço, não é esse o proposito do blog. Endereços de Centros espíritas só por outros meios serão divulgados.

Anónimo disse...

jc preciso de ajuda....por favor n ignores o meu pedido.....


ANGELA

Anónimo disse...

jc porque n existe um hospital espiritual no pais?

alexandramoretti disse...

Em primeiro lugar gostaria de parabenizá-lo por esse texto, tudo que eu precisava saber encontrei aqui de forma simples,objetiva e com intenção correta de apenas nos orientar à respeito da espiritualidade.Parabéns!!!!
Em segundo lugar gostaria de uma orientação sobre incorporação, eu tenho esse problema e gostaria de saber porque incorporo.O espiríto diz ser Zé Pilintra,por favor me ajude!!!!E também tenho um problema com a minha mãe,que desde quando eu nasci ela não me acceita e sempre foi muito ruim comigo e já com a minha irmã ela é boa,por que ela age assim comigo????Isso é a coisa que eu mais sofro.
Obrigada!!!!!

JC disse...

resposta a alexandramoretti.
(...)"gostaria de uma orientação sobre incorporação, eu tenho esse problema e gostaria de saber porque incorporo".
Comecemos por entender que incorporação não é um problema como diz. problema pode ser não controlar a incorporação ou incorporar zés Pilintras, o acto de incorporar não é problema. Como exemplo posso dizer: Não é problema o ser humano beber, precisa até disso para sobreviver, agora beber alcool e excessos... isso sim é problema.
(...O espiríto diz ser Zé Pilintra),um espírito que dê por um nome desses não poderá ser um espirito evoluído, logo não o deve incorporar.

quanto ao problema que tem com sua mãe, terão de o resolver. o facto de ela não lhe dar a atenção e o carinho que dá a sua irmã só pode ter por detrás algo que a magoe ou que a faça "rejeitar" uma das filhas. Tente conversar com ela, tente saber o que está por detrás dessa história e talvez se surpreendam uma á outra (onde há fumo há fogo), mas parta de um princípio de aceitação de sua mãe como ela é e não como gostaria que ela fosse.
Namastê
JC

inês disse...

no seguimento do que disse aqui à d. Cristina, gostaria de saber se há algum, centro espirita perto de Alverca, eu enviei mail para o que indicou à sra. mas veio falhado, ou seja, não é possível enviar para esse mail.

muito obrigado

JC disse...

Inês, boa noite.
Pode usar o mail netideia@gmail.com
que está activo.

jose carlos disse...

gostaria de flar com alguem que me explicasse o que é a religião Espírita

Obrigado, bem hajam

Anónimo disse...

Bom dia , gostei de te ler , foi esclarecedor .. e ao mesmo tempo questionador , obrigada , bjus PAULA

Karla Obeica disse...

Desculpa a liberdade de pegar o seu email e lhe escrever diretamente e não no Blog, mas a tanto que procuro alguém com os mesmos conceitos que o meu, e pelo que li no seu texto JC é a pessoa que sempre estive à procura.
Preciso muito de ajuda e esclarecimentos, se puder me enviar uma morada em Lisboa ou um contato telefônico para que eu possa ir ter consigo JC, agradeceria profundamente, pois o desespero já tomou conta de mim nessa incessante procura sem sucesso, só aproveitadores.
Aguardo um retorno por Deus, com urgência.
Melhores cumprimentos,
Karla Cabral

Mariana Morais disse...

Olá! Sabe se o centro de Alverca já está a funcionar ? Moro na zona e queria integrar pois preciso de orientação . Muito grata:)

JC disse...

Mariana Morais, boa tarde,
sim, no Forte da Casa na Rua Fernando Pessoa.
sessão de atendimento publico: Quinta-Feira 19:30 horas

Markito disse...

Ola. Sou de Aveiro e mal li este texto, algo me disse que devia contacta-lo. Procuro imenso de uma série de respostas, orientação. Sei pelo que eu li aqui que existem escolas misticas em Portugal. Pode-me facultar estes dados ? Como eu disse, sou de Aveiro, sei que existem centros espiritas por cá, mas sei o suficiente de espiritualidade para ter a noção de que nem tudo o que reluz é Ouro, e como eu me sinto uma autêntica esponja, tenho de ter cuidado onde entro... Durante esta semana irei, se não lhe causar transtorno, enviar um mail da minha parte. Muito obrigado pela atenção.

JC disse...

Markito, A Escola Mística fica no Forte da Casa (junto a Alverca).
pode saber mais através do mail: netideia@gmail.com

Cumpts.

Unknown disse...

Bom dia jc presiso de ajuda gostaria de saber se o centro espirita do forte da casa já está aberto? E a morada do centro espirita em lisboa .gostaria muito de falar consigo pois estou a precisar mesmo de conselho obrigado

Edir Moreira de Souza disse...

Muito bom esses esclarecimentos,trabalho num centro espirita de curas espirituais e fiquei surpreso quando soube que alguns espiritas não acreditam nestas curas,que são simplesmente maravilhosas.abs a todos.

Ocorreu um erro neste dispositivo